Como dar um feedback para seu chefe

feedback, quebra de paradigma

Para muitos dar um feedback é processo intimidante ou algo incomum. O que dizer então de um feedback para o seu gestor? Para alguns colaboradores, algo ainda mais assustador. A realidade é que feedback é vital para sucesso de empresas, times de alta performance e também para a sua carreira. Você deve sempre que possível refletir sobre as suas ações, ações de seus colegas e contribuir para que as pessoas ao seu redor sejam melhores.

Feedback Chefe

Importância

O que vocâ talvez não tenha percebido é que você é a melhor pessoa para dar um feedback para o seu gestor ou gestora. Afinal vocês trabalham juntos! Foram várias horas intergindo, inúmeros projetos os quais certamente foram um sucesso ou falharam dolorosamente. Você deve ter várias visões de melhoria ou temas positivos que podem e devem ser compartilhados com seu gestor.

Você é a melhor pessoa para dar um feedback para o seu gestor ou gestora.

Abaixo algumas dicas de como você deve se preparar para dar feedback para gestores

1. Contexto

Qual foi o contexto desse feedback? Foque em descrever o local, o dia, a reunião e quem estava presente: ajude seu gestor a lembrar da situação à que o feedback se refere. Um dos principais cuidados que se deve tomar é com a entrega, ou seja, o formato da mensagem. Entregue a mensagem de uma forma simples, objetiva e clara, e o processo será extremamente saudável. Até porque se você espera receber feedbacks, deve ser proativo e também dar feedbacks.

Outro ponto importante sobre contexto é timing, ou seja, gestão do tempo. Não adianta nada você dar um feedback em Dezembro de algo que ocorreu no Janeiro anterior, simplesmente porque a pessoa não se lembrará. Muitas empresas tem processos formais para avaliação de desempenho, onde feedbacks também fazem parte do processos. Muitos destes processos buscam balisar outros processos como mérito, promoções etc. Estes processos são fundamentais, mas quando se pensa em contexto, um feedback tem que ser dado próximo de um fato relevante, de forma simples e na hora, no máximo em até alguns dias. Desta forma a discussão sobre o tema, considerando o fato, é muito mais rica e produtiva.

2. Feedback não é para ser pessoal, mantenha-se aos fatos

Certifique-se que seu feedback não soe como algo pessoal. Afinal Feedback é relacionado ao seu ambiente de trabalho, logo baseie seu feedback em observações e em fatos, e não julgue. Inclua exemplos específicos para o que você argumenta. Uma boa maneira de ter certeza de que você não está tornando a mensagem pessoal é não usar adjetivos. Por exemplo, use “Nas reuniões matinais, às vezes você me interrompe e por isso sinto que minha opinião não importa” em vez de “você é às vezes mandona e controla as reuniões de equipe.”

Certifique-se que seu feedback não soe como algo pessoal.

3. Empatia

Se você ainda está inseguro sobre como seu gestor ou gestores irão receber seu feedback, coloque-se no lugar deles. Imagine que a situação está invertida. Como ela/ele reagiria se o seu colega lhe desse o mesmo feedback? Você ficaria zangado ou grato por alguém ter apontado isso? Tenha em mente as diferenças de personalidade. Em outras culturas como Alemã, Japonesa e Americana receber um feedback com pontos para melhoria é normal e não estraga o dia de ninguém. No Brasil as pessoas podem interpretar seu feedback de uma forma mais pessoal. Pode ser mais difícil para algumas pessoas separar lado pessoal do profissional. Se você se coloca no lugar do outro e pode honestamente dizer que você não se sentiria ofendido receber o feedback que você está prestes a dar, é um bom sinal de que você planejou sua entrega bem.

4. Saiba ouvir

Depois de dar o feedback, dê ao chefe/gestor um espaço para pedir exemplos, tirar dúvidas ou até explicar sua versão dos fatos, caso seja um feedback de melhoria. Ninguém controla a reaçào do outro, e há sempre dois lados da história. O importante aqui é não deixar que o feedback vire um debate. Seja empático, ouça e acolha a pessoa que está recebendo o feedback, mesmo que ele seja o seu chefe.

Loading...
Universidade do Feedback

Rafael Turk É formado em engenharia, montou sua primeira empresa aos 18 anos para depois seguir carreira no mercado financeiro depois eCommerce. Trabalhou em projetos no Brasil, Estados Unidos e México. É CEO da Entria e co-fundador da Feedback House